Oii galera, hoje tem um dos posts que eu mais gosto de fazer aqui no bloh uhuuuuuuul, amo vim falar pra vocês as músicas que eu gosto, e o que eu pude perceber que é que vai ter muita música eletrônica, ando ouvindo muito, muito, muito, muito esse tipo de música ultimamente, então vamos conferir:

1) Pillowtalk - Zayn, gente eu nunca fui fã do Zayn e nem do One Direction (me desculpe as fãs), mas quando o Zayn saiu da banda e começou a carreira solo eu amei, ele tem muita personalidade sozinho e as músicas que ele anda produzindo ultimamente estão maravilhosas, estou gostando bastante e Pillowtalk é a minha preferida dele e o clipe ficou bem diferente (diferente do jeito bom hahaha)

2) Losing U - Klingande feat. Daylight, vamos começar então com as eletrônicas, essa é bem gostosinha de ouvir tem um som legal, não é aquela coisa repetitiva que tem geralmente nesses tipos de músicas, além disso o clipe é bem fofinho <3 

3) Stay - Kygo ft.Maty Noyes, outra música que tem um clipe lindo, demonstrando o amor em todas as suas formas.

4) Faded - Alan Walker, de longe essa é a minha favorita dessa playlist, amo essa música e a letra dela tem um significado importante e reflete muito um momento no qual eu estava passando, muito amor por essa música, ela transmite para mim uma energia boa.

5) Middle - Dj Snake ft. Bipolar Sunshine, e para encerrar essa mini overdose de música eletrônica venho com essa última música que é uma delícia de ouvir, e sem falar que todas as músicas que eu mostrei aqui tem os clipes legais e essa não é diferente.


Espero que vocês tenham gostado da minha playlist.

- Beijos, Carol!



Título: Onze Semanas

Autor: Ernani Lemos 

Editora: Chiado

Páginas: 248

Ano: 2015

Sinopse: A relação de amor entre duas pessoas, seja de mãe e filho, seja de marido e mulher, é desmedida por padrão. No início a empolgação se esforça para esconder todos os defeitos e no fim o cansaço faz esquecer todas as qualidades. Não há relacionamento em que uma pessoa veja a outra com justiça. Se existe alguém com quem nunca somos generosos, é com quem amamos. Que acontecimento poderoso consegue afastar mãe e filha por quase toda a vida? E que tipo de força é capaz de reaproximá-las nas fronteiras da morte? Da cama de hospital onde vive seus últimos dias, Claudia dá início a uma jornada dolorosa pelas experiências que moldaram a história dela e da filha, Meg. A mãe terá que ser mais rápida do que a morte para convencer a jovem a dividir confissões de uma vida marcada por um trauma. Manter-se viva e reviver a memória serão os desafios de Claudia para mudar o mundo das pessoas que mais ama. Com uma dose de mistério que fatalmente leva os olhos à próxima página, Onze Semanas é uma viagem de sensações viscerais que conduz o leitor inúmeras vezes, sem que ele perceba, ao papel dos personagens.

*livro recebido em parceria com a editora.

Oii galera, hoje a resenha é de um dos livros mais impactante e intenso que li durante esse ano, "Onze Semanas" contará a história de Cláudia e Margareth, mãe e filha, que não mantem contato entre si devido as desavenças ocorridas no passado. Mas, após Cláudia descobrir que tem pouco tempo de vida, ela resolve que está na hora de colocar um ponto final em toda a mágoa que a filha guarda dela e tentar consertar os erros cometidos, sendo assim, ambas se veem frente à frente para reviver o passado e tentar reconquistar o amor perdido entre mãe e filha.

Meg, uma jovem bióloga e apaixonada por cores, sempre viveu sentindo que faltava algo em si, um vazio, devia ser a falta de um laço materno, já que ela sempre odiou sua mãe devido à várias circunstâncias vivida durante a sua infância. Porém, ela se vê em um difícil dilema quando seu irmão conta que sua mãe está entre a vida e a morte e que Meg deveria ir ao hospital resolver suas diferenças com a mãe, e dar um último adeus. Ao chegar no hospital ela depara com Cláudia bem debilitada, no entanto a mãe numa última tentativa de salvar o relacionamento com a filha propõe o seguinte jogo: a cada ida de Meg no hospital ela deveria contar um pouco sobre sua vida e em troca ela iria receber folhas do diário de sua mãe, nessas folhas ficaria explicada o real motivo que fez a relação entre elas se abalar. Diante dessa premissa o autor desenvolve todo o enredo, fazendo com que o leitor vá descobrindo tudo os que as personagens passaram até o presente momento.

"Acredite em mim. Há motivo para tudo. As piores coisas que a gente faz, geralmente têm início em algo tão ruim quanto elas. Ou em acontecimentos ainda mais graves. Eu vou tudo. Cada detalhe que nos levou a isso..."

Ernani Lemos, soube trazer uma história incrível e impactante, com reviravoltas e acontecimentos que deixa o leitor de "queixo caído", uma história bem desenvolvida narrada em terceira pessoa, que foca mais no desenvolvimento e construção dos personagens do que propriamente no cenário em si, com uma escrita direta e forte o autor vai apresentando os fatos, e em cada capítulo a curiosidade só aumenta para saber o que realmente motivou a indiferença que a Meg sentia por sua mãe, esse mistério todo faz a leitura fluir bem, sendo um livro que dá pra ler em um dia.

"Onze Semanas", traz uma mensagem triste mais ao mesmo tempo reflexiva, uma leitura que trata sobre perdas, traumas, desavenças, amores, abuso e mais um milhão de coisas, um livro completo, genial, impactante, tenso e forte, um livro que com certeza todos deveriam ler.

"Jogue no colo de alguém um problema novo e imediatamente nasce um especialista. Ninguém é incapaz de algo que implique em viver ou morrer. A gente aprende, se adapta e resolve."



Espero que tenham gostado da resenha.
-Beijos, Carol!





Título: Tudo e todas as coisas

Autora: Nicola Yoon

Editora: Novo Conceito

Páginas: 304

Ano: 2016

Sinopse: Minha doença é tão rara quanto famosa. Basicamente, sou alérgica ao mundo. Qualquer coisa pode desencadear uma série de alergias. Não saio de casa nunca sai em toda minha vida. As únicas pessoas com quem convivo são minha mãe e minha enfermeira, Carla.


Eu estava acostuma com minha vida até o dia que ele chegou. Pela janela olho para o caminhão de mudança, e então o vejo. Ele é alto, magro e está vestindo preto da cabeça aos pés. Seus olhos são de um azul como o oceano.

Ele me pega observando-o e me encara. Encaro-o também. Descubro depois que seu nome é Olly.
Talvez eu não possa prever o futuro, mas posso prever algumas coisas. Por exemplo, estou certa de que vou me apaixonar por Olly. E é quase certo que será um desastre.

* livro recebido em parceria com a Editora Novo Conceito 

Oii galera, a resenha de hoje é desse amorzinho de livro que além de me encantar pela história foi o primeiro que recebi de parceria com a editora. "Tudo e todas as coisas" contará a história de Madeline, uma jovem com uma grave e rara doença que a faz ter alergia a tudo, devido as suas condições frágeis ela nunca saiu de casa, o seu "mundo" é a sua casa e as únicas pessoas que ela tem convivência é a sua mãe e a enfermeira Carla.

Mas, tudo muda quando Madeline percebe que uma família alugou uma casa ao lado da sua, e como sua vida é monótona e rotineira ela decide da janela do seu quarto descobrir quem são seus novos vizinhos, é nessa momento que ela conhece Olly, um belo rapaz de olhos azuis que a encanta desde o primeiro momento.

"A vida é difícil, querida. Todo mundo encontra um caminho."

Após esse episódio, nossa jovem protagonista passa a cada vez mais ficar fascinada pelo jovem Olly e começa a observa-lo todos os dias, até que eles começam a conversar através de mimica e e-mails, essa relação vai evoluindo pra algo novo, diferente, uma experiência única para ambos. Mas, nada é tão fácil como parece:como uma menina que é alérgica a tudo e à todos poderá se envolver com alguém sem que isso prejudique a sua saúde? Sacrifícios devem ser feitos, é uma relação ariscada demais, será que vale a pena?

São essas e outras questões que são abordadas durante a trama, e a leveza e simplicidade com que a Nicola conduziu todos os acontecimentos foi incrível e perfeita, ela soube trazer uma história que não foca somente no drama principal, mas sim aborda vários assuntos sérios, atuais e relevantes. Narrado em primeira pessoa sob o ponto de vista da protagonista, a autora nos leva para todo o drama enfrentado pela Madeline, impossível não sentir compaixão e ternura por ela, com umaescrita bem estruturada e simples a leitura se torna fluída e extremamente rápida. Os personagens se aproximam muito da nossa realidade, aqui temos personagens humanos que erram, que não são perfeitos.

"Tudo e todas as coisas" é um livro maravilhoso que retrata questões das mais diversas possíveis como traumas, o excesso de amor, a fé e acima de tudo como devemos dar valor a tudo que está em nossa volta, a vida que temos.

"Talvez crescer signifique desapontar as pessoas que você ama."




Espero que tenham gostado da resenha.
- Beijos, Carol!











Oii galera, hoje tem playlist no blog uhuuuuul, eu adoro mostrar pra vocês um pouquinho das músicas que eu escuto, o meu gosto musical, acredito que é uma forma de me conhecerem melhor, então vamos começar: 

1) Invicto - Filipe Ret, bom galera pra quem não sabe eu não tenho um gosto musical definido, escuto de tudo um pouco e tá aí a prova disso hahaha gosto muito de rap e ultimamente meu celular tá repleto de músicas nesse estilo e essa do Filipe Ret é muito boa.

2) The Lightning Strike - Snow Patrol, acho essa música tão linda, tudo nela é perfeito: vocal, melodia e a letra se combinam perfeitamente, não tem como não amar <3

3) Envolvidão - Rael, gente essa música é bem conhecida né, mas só agora que eu resolvi colocar ela na minha playlist e já viciei, a letra é bem fofinha.

4) Flor e o Beija- Flor - Henrique e Juliano part. Marília Mendonça, essa música é bem deprê hahaha daquelas que você escuta e dá vontade até de chorar pelo crush, mas o que importa é que é linda e essa voz da Marília Mendonça deixa a canção mais linda ainda.

5) Hotline Bling - Drake, esse é aquele tipo de música que de tanta gente ouvir você começa a gostar e foi assim comigo, vale a pena ouvir os covers também que são incríveis, no Youtube tem vários é só dar uma pesquisada.


E essa foi a minha playlist do que eu mais escutei em março, espero que tenham gostado.
- Beijos, Carol!





Oii galera, sei que ando meio sumida do blog, mas estou tentando fazer uma programação legal em que eu consiga  conciliar o blog com a minha faculdade e o estágio, e como vou atualizar vocês de tudo, trago hoje as leituras de fevereiro e março, super atrasado, mas o que vale é a intenção né ! Então, vamos começar , aaaaaaah e eu já ia me esquecendo: a ordem de livros lidos tá aleatória tá bom ?!



Intenso Demais da S. C.Stephens, esse tenho quase certeza que foi o primeiro que li durante esse dois meses e só tenho elogios pra essa belezura, amei de tudo nessa história. É new adult, com bad boy gostoso e triângulo amoroso, confesso que gosto dessa combinação e o livro deu super certo pra mim, mas não é aquele livro que agrada à todos. (resenha)


Chapada do Eulálio Hereda, esse livro eu li em formato de e-book e recebi de parceria com o autor, basicamente o livro narra a história de amor de duas pessoas completamente diferentes que se cruzam em um momento crucial de suas vidas, foi uma leitura interessante, porém senti que faltava algo a mais, na resenha eu contei um pouco melhor sobre o livro. (resenha)


Borboletas da Daniella de Mattos Rodrigues, livro tem capa bonita, a sinopse faz um tremendo mistério, daí comecei a ler o livro e me decepcionei :/ foi tudo muito forçado na minha opinião e uma história mal trabalhada. "Borboletas" conta como uma adolescente se torna uma peça fundamental na guerra e como isso influencia todos que estão à sua volta, já tem resenha no blog também. (resenha)


Retratos de uma vida da Naty Rangel, sabe aquele livro de romance que consegue falar sobre assuntos sérios e fortes sem deixar a história pesada ? Então, esse é o caso de " Retratos de uma vida", um livro que me encantou pela simplicidade e por conseguir passar mensagens importantes e não focar só no romance em si, apesar desse ser o propósito do livro, indico pra vocês que estão procurando novos autores nacionais pra ler, além disso o livro é todo ilustrado <3 (resenha)


Pérolas e bugigangas da Flávia Polo, esse livro veio pra fechar esses meses com chave de ouro, diferente da maioria dos livros que eu li, esse nos traz pequenas crônicas e textos narrando coisas do dia a dia que nos fazem refletir sobre a vida, o amor, nossas amizades, a vida profissional, nesse livro se encontra de tudo e mais um pouco e ele vem cheio de atividades, uma espécie de livro interativo. (resenha)


Bom galera, foi isso que eu li durante fevereiro e março, espero que tenham gostado do post <3
- Beijos, Carol !