Oii galera, e esse mês de agosto que não acaba nunca né hahahaha , mas ainda bem porque isso não significa que estou tão atrasada assim com as postagens (bom, talvez um pouco). Para quem não sabe julho foi meu aniversário (melhor mês do ano) por isso eu ganhei bastante livros, que vou mostrar pra vocês:

Ganhei esses três livros dos meus pais maravilhosos, comprei no Submarino:

Serial Killers: Anatomia do Mal, gente faz muuuuuuito tempo que eu queria esse livro, acho que desde quando lançou, e essa edição tá maravilinda, toda ilustrada, eu já comecei a ler, mas é uma leitura que farei aos poucos, com calma, para absorver todas as informações do tema.

The Kiss of Deception da Mary E Pearson, outra edição maravilinda para a minha coleção, é darkside né então não tem erro, esse eu já li (tem resenha no blog) e eu indico muito, história que me prendeu do início ao fim, e comprei esse livro porque estava todo mundo falando bem, então entrei na "onda" também.

A Outra Face do Sidney Sheldon, eu já falei aqui algumas vezes que esse é o meu autor favorito e pretendo ler tudo o que puder dele, então comprei esse livro para colocar nesse "projeto" que tenho, além disso, ele estava com um preço bem legal (R$9,90) , porém o único ponto negativo é que a edição é econômica.

Daí, para completar meu niver, fui na Americanas com meu pai e vi essas coisas lindas em promoção, fiz a louca lá, lembrando que eu paguei 9,90 em todos que comprei lá:

Pó de Lua da Clarice Freire, gente esse livro eu também queria faz um tempo já, e ele é puro amor já li e fiz resenha.

Os Assassinatos do Cartão-Postal do James Patterson e Liza, sempre tive curiosidade em ler algo do autor já que ele é bem conhecido e escreve sobre ação e suspense, esse eu já li e confesso que fiquei um pouco decepcionada, assim que eu fizer resenha comentarei um pouco mais.

Roleta Russa do Jason Mathews, outro livro que comprei por ser de suspense e ação, estou bem empolgada pra ler, a sinopse me chamou bastante a atenção, espero gostar.

A Linguagem das Flores da Vanessa Diffenbaug, esse livro eu já vi muita gente falando bem, não sei direito do que se trata, mas acho (acho!) que é um romance em que as flores terão grande importância para a história.

Yaqui Delgado quer quebrar a sua cara, outro livro que eu queria desde quando lançou, pelo o que eu sei é um livro que vai falar sobre bullying que é um tema bem sério, ouvi muitos comentários positivos sobre o livro, estou com altas expectativas então.

Um Estranho no Espelho do Sidney Sheldon, e por último, mas não menos importante, fui dar uma voltinha no sebo para ver o que achava de legal e achei mais esse livro do Sheldon lá, esse eu já li e foi uma experiência nova com o autor porque aqui o foco não é o mistério e nem a ação, muito pelo contrário, aqui a trama está focada no drama e é uma leitura mais lenta, na resenha eu contei mais sobre o livro.



Bom galera, esse foi todas as minhas aquisições de julho, espero que tenham gostado. 
-Beijos, Carol!








Título: The kiss of deception, volume 1 da trilogia Crônicas de amor e ódio

Autora: Mary e. Pearson 

Editora: Darkside

Páginas: 406

Ano: 2015

Sinopse: Plante ilusões e você colherá do mundo grandes decepções. A força feminina é a grande estrela neste romance de Mary E. Pearson. Tudo parecia perfeito, um verdadeiro conto de fadas – menos para a protagonista dessa história. Morrighan é um reino imerso em tradições, histórias e deveres, e a Primeira Filha da Casa Real, uma garota de 17 anos chamada Lia, decidiu fugir de um casamento arranjado que supostamente selaria a paz entre dois reinos através de uma aliança política. O jovem príncipe escolhido se vê então obrigado a atravessar o continente para encontrá-la a qualquer custo. Mas essa se torna também a missão de um temido assassino. Quem a encontrará primeiro? O primeiro volume das Crônicas de Amor e Ódio evoca culturas do nosso mundo e as transpõe para a história de forma magnífica. Através de uma escrita apaixonante e uma convincente narrativa, o romance de Pearson é capaz de mudar a nossa concepção entre o bem e o mal e nos fazer repensar todos os estereótipos aos quais estamos condicionados. É um livro sobre a importância da autodescoberta, do amor e como ele pode nos enganar, e de uma protagonista em busca de sua liberdade e felicidade a qualquer custo.

Oii galera. hoje a resenha é desse queridinho que todo mundo estava comentando, "The kiss of deception" é um livro que contará a história da princesa Lia, uma jovem de 17 anos que está prestes a se casar, e esse casamento é o que provocaria a paz entre dois reinos, porém no dia do casamento ela foge com sua amiga Pauline e parte em busca de uma nova vida, porém o que ela não sabe é que há um caçador atras dela que tem como missão matá-lá e há também um príncipe frustrado que quer entender os motivos da desistência do casamento. E, assim se desenrolará a história: quem encontrará a princesa primeiro, o matador de aluguel ou o príncipe ?

"As verdades do mundo desejam ser conhecidas, mas elas não se forçam sobre a gente como as mentiras fazem. Elas vão nos cortejar, sussurrar para dentro de nós, brincar por trás de nossas pálpebras, deslizar para dentro de nós e aquecer nosso sangue, dançar ao longo de nossas colunas e acariciar nossos pescoços até que a pele fique toda arrepiada."

No decorrer da trama, vamos vendo o percurso realizado pela Lia e entendendo um pouco sobre a sua vida, sua criação, seus sonhos, desejos e emoções, e também vamos conhecendo um pouco sobre a vida do matador e do príncipe. Um ponto super positivo no livro, é que a narrativa da autora é em primeira pessoa sob o ponto de vista dos três personagens principais da história: Lia, Rafe e Kaden, só que a Mary foi tão esperta que mesmo dando nome aos protagonistas não sabemos quem é o príncipe e quem é o assassino e essa curiosidade se prolonga o livro inteiro e só saberemos "quem é quem" no final da trama (eu quase morri tentando adivinhar hahahaha), então o leitor sabe o que cada um pensa e o que motiva suas atitudes, mas não sabe ao certo quem é. Como é um livro de apresentação da trilogia é mais introdutório , com apresentação do cenário e dos personagens, vale a pena ressaltar que a Pauline é uma das melhores personagens do livro mesmo sendo secundária, com certeza eu gostaria de ter uma amiga igual ela.

É bom lembrar, que a trama é construída através de alusão à tradições e histórias antigas, permeada de relatos de povos antigos, com a presença de seres mágicos e de cenários bem diversificados desde florestas densas à desertos solitários, a autora dá bastante dinâmica ao enredo, isso deixa a leitura atrativa. E, gente, eu fiquei apaixonada pela Lia, ela é feminista, de opinião formada, não tem medo de se opor ou de ir contra aos costumes e defende o que ela acredita, com certeza uma das melhores personagens femininas.

"Confie em seus dons Arabella, quaisquer que sejam eles. Às vezes,um dom requer um sacrifício imenso, mas não podemos dar as costas a ele, assim como nossos corações não vão parar de bater."

"The kiss of deception" já ganhou um lugarzinho no meu coração, com uma história de aventura, fantasia, ação, suspense e amor, merece todo esse sucesso que está fazendo, temos um enrendo bem elaborado, personagens cativantes e uma narrativa gostosa de ler é um livro que eu indico muito mesmo, e mal posso esperar pela continuação.

"E se a gente não pode confiar em uma pessoa no amor", acrescentei, "não se pode confiar nela para nada."




Espero que tenham gostado da resenha.
- Beijos, Carol!


Título: O ano em que te conheci

Autora: Cecelia Ahern

Editora: Novo Conceito 

Páginas: 336

Ano:2016 

Sinopse: Bem-vindos ao mundo imperfeito de Jasmine e Matt. Vizinhos, eles não têm o menor interesse em tornarem-se amigos e nunca haviam se falado antes. Estavam sempre ocupados demais com suas carreiras para manter qualquer tipo de contato. Jasmine, mesmo sem nunca tê-lo encontrado, tem motivos para não suportar Matt. Ambos estão em uma licença forçada do trabalho e sofrendo com seus dramas familiares. Eles precisam de ajuda. Na véspera de Ano-Novo, os olhares de Jasmine e Matt se encontram de forma inusitada pela primeira vez. Eles têm muito tempo livre e estão em uma encruzilhada. Conforme as estações do ano passam, uma amizade improvável lentamente começa a florescer.

*livro recebido em parceria com a editora.

Oii galera, hoje a resenha é do livro "O ano em que te conheci" da Cecelia Ahern, recebi de parceria com a editora Novo Conceito (muito obrigada!), foi o meu primeiro contato com essa autora e já posso dizer que está mais do que aprovada, eu amei o livro, já quero ler mais coisas dela. Bom, no livro conheceremos a história de Jasmine e Matt ambos são vizinhos, porém nunca tiveram nenhum tipo de contato, a única coisa que sabemos é que a Jasmine não suporta Matt. Após serem obrigados a tirarem uma licença do trabalho eles passam a ter contato das formas mais inusitadas possíveis, mas é a partir desse momento que nascerá uma amizade.

"Não sou um stalker, mas é que você também torna muito difícil não ficar à sua espreita. Você é um ato circense completo e não consigo resistir em ser seu público."

Jasmine é uma mulher que sempre foi muito focada na vida profissional e nunca teve tempo para questões pessoais como família, amor e amizades. Quando ela é praticamente demitida do lugar que trabalha ela começa a rever certos conceitos e mudar algumas atitudes. Matt, por outro lado, é um locutor de rádio e seu programa é de comédia, ele sempre vivia bebendo e levando a vida na curtição, porém quando ele faz um programa muito polêmico os seus chefes acabam dando uma licença do trabalho para repensarem na sua atitude, nesse tempo ele se entrega a bebedeira e para completar sua família e seus filhos saem de casa abandonando-o, é nesse período que ele conhece Jasmine. E nesse convívio, eles começarão uma nova vida de aprendizagem, companheirismo e amizade.

O mais interessante do livro é a comparação entre as estações do ano e amizade dos dois, tudo se torna tão real e mágico, porque o leitor percebe que nem tudo são contos de fadas e que as pessoas erram sim e são esses erros que as tornam tão humanas, a autora criou personagens que nos passam essa mensagem de aprender com as nossas falhas e tentar sempre ser uma pessoa melhor. A narrativa é em primeira pessoa sob o ponto de vista da Jasmine, além disso, o livro conta com uma dose de humor e em um segundo plano um romance fofinho.

"O ano em que te conheci" é um livro que te fará rever conceitos e atitudes, um livro leve e divertido, que explora como as pessoas podem renascer para o novo , florescer para o belo e o quanto é importante conhecer a si mesmo ver quais são nossas fraquezas, medos e inseguranças e nos compreender melhor, é uma leitura linda e reflexiva.

"Eu sei que a gente nunca para mesmo, nossa jornada nunca está completa, porque nós continuaremos florescendo- assim como a lagarta que pensou que o mundo tinha acabado então se tornou uma borboleta."



Espero que tenham gostado da resenha.
- Beijos, Carol!




Título: Eu e você

Autora: Ali Cronin 

Editora: Seguinte

Páginas: 336

Ano: 2014

Sinopse: (spoilers na sinopse) Um ano se passou desde esse início de Garota <3 Garoto, e Sarah está mais madura e experiente. Disposta a superar o passado, ela voltou a namorar seu melhor amigo, Ollie. Porém, por mais que o relacionamento pareça ótimo, Sarah está atordoada, cheia de dilemas e questionamentos. Depois que seu pai perde o emprego, Sarah tem de abrir mão das últimas férias de verão antes do começo da faculdade, para ajudar com as despesas da família. Enquanto lida com as mudanças em casa, a expectativa pelas notas finais e a impossibilidade financeira de ir para a Grécia com os amigos, Sarah torna-se próxima de Jackson, seu colega do trabalho na livraria. Os dois descobrem que têm muito em comum, e essa amizade confunde ainda mais a garota. Afinal, será Ollie realmente o amor da vida dela? E como ficarão as coisas quando os dois forem para a faculdade? Sarah precisa descobrir um jeito de lidar com todas as inseguranças, sem esquecer dos seus amigos do coração.

Oii galera, olha eu aqui de novo, eis que venho para falar do último livro da série “garota<3garoto” e agora é aquele momento que bate uma “bad” e você fica triste por ter terminado uma série, mas  ao mesmo tempo fica feliz, pois apesar de ter sido uma série boa (e não ótima) me senti conectada e envolvida em cada história vividas pelas personagens. Bom, e hoje, eu vou falar sobre “Eu e você” que irá como último livro de uma saga dar um desfecho aos personagens e resolver alguns problemas ainda existentes, nesse livro a protagonista volta a ser Sarah que era do primeiro volume.

Sarah, amadureceu bastante desde o início da série, aqui o leitor acompanha o quanto ela aprendeu com seus erros e como isso refletiu na forma que ela leva a vida e toma suas decisões. Mas, ainda há umas coisas pendentes em sua vida para resolver relacionadas com questões do coração e alguns problemas familiares. No decorrer da histórias veremos como os fatos se desenrolarão e o que acontecerão com o restante dos seus amigos.

"Quando se trata de relacionamentos, não existe perfeição. É preciso se dedicar, assim como é preciso se dedicar a tudo o que vale a pena na vida."

Como é típico nesses livros da Ali, a trama gira em torno de um protagonista diferente em cada livro e nos seus problemas e em como isso afeta as pessoas à sua volta, o legal é que a autora consegue explorar questões sérias e pouco discutidas de maneira leve e sem pudores na forma típica dos adolescentes que falam o que querem e pensam, e acredito que quando a autora trabalha com temas importantes isso faz com que as pessoas não leiam só seus livros e fique por isso mesmo, mas sim que elas acabem notando a relevância de determinados assuntos e procurem de uma forma ou outra saber um pouco mais sobre o que se trata e que não é brincadeira. Ela já tratou ao longo da série sobre a primeira vez e as suas implicações, sobre bulliyng, a falta de auto estima , bipolaridade, homossexualismo, entre outros assuntos.

Bom, deu pra perceber que eu comentei mais em geral sobre os livros, mas isso é porque se eu falar muito sobre a história em si posso acabar dando spoilers (e isso é muito feio hahahaha) então basicamente vou me ater aos fatos principais e gerais. A escrita da autora continua a mesma, leve e fácil de entender , de uma forma leve a leitura decorre rapidamente, com a narrativa em primeira pessoa no ponto de vista da Sarah.


“Eu e você” é um YA bem gostoso, fácil e tranquilo de ler, indico toda a série pelo fato de que em cada livro nos é apresentado e abordado um problema diferente e como isso interfere na vida das pessoas, mas a lição mais valiosa que eu guardei e vou levar para a vida toda é que não existe problemas sem soluçóes e não se pode guardar tudo para si porque isso não faz bem, é , por isso, que a vida nos dá a família e os amigos , pois sabemos que podemos contar com eles e que sempre estarão ao nosso lado. Então, me despeço da série com um sentimento de gratidão e uma pontada de saudade, foi incrível participar da vida da Sarah, Ashley, Donna, Cass, Rich, Jack e Ollie, sentirei saudades!

"O mundo gira, nós crescemos,a vida continua."



Espero que tenham gostado da resenha.- Beijos, Carol!


Título: Pó de Lua

Autora: Clarice Freire

Editora: Intrínseca

Páginas: 192

Ano: 2014

Sinopse: Em 2011, discretamente, a publicitária Clarice Freire criou no Facebook uma página para reunir seus escritos e desenhos. Batizou-a como Pó de Lua, sua receita infalível “para tirar a gravidade das coisas”. Desde então, ela vem conquistando uma legião de fãs fiéis e engajados, que se encantaram com a delicadeza de seus pensamentos, seu humor sutil e o traço despretensioso, que combina desenho e até fragmentos de palavras. Entre eles, estão personalidades como a atriz Grazi Massafera e a apresentadora Ticiane Pinheiro. Da internet para as páginas de um livro, foi mais um salto para a jovem autora recifense, de apenas 26 anos. Ela surpreende seus admiradores com uma proposta diferente. Pó de lua, o livro, tem o formato de um dos cadernos moleskine em que Clarice exercita sua criatividade. Inspirada pelas quatro fases da lua – minguante, nova, crescente e cheia – ela trata em frases concisas e certeiras de sentimentos como a saudade, o medo, a paixão e a alegria, sempre em sua caligrafia característica, ilustradas com muitos desenhos.

Oii galera, hoje tem resenha e vou falar para vocês tudo o que eu achei desse belezinha em forma de livro que é o “Pó de Lua” da Clarice Freire, um livro curto de poesias e frases que falam sobre coisas boas, sentimentos bons, um livro que me cativou tanto pela criatividade da autora quanto pelas ilustrações.
Foto do blog Livros e Fuxicos
O livro basicamente é de poesias, trechos, versos e frases, bom, é um pouco difícil de explicar porque engloba de tudo um pouco , é de uma simplicidade linda, com palavras usadas no dia a dia, não há nenhuma dificuldade em se compreender, isso faz com que a leitura flua e quando percebi já tinha lido o livro.

Foto do blog Nuvem Literária
O tema da obra como o próprio nome já diz vai ser relacionado a lua e as suas fases, cada fase da lua reflete um pouco em como é nossa vida, outro ponto forte do livro foi o jogo de palavras que a Clarice faz, ela brinca com as palavras e faz combinações entre elas, isso dá uma dinâmica e um ritmo bem legal aos textos.


“Pó de lua” é um livro do qual não precisa falar muita coisa, a beleza e simplicidade do livro conquistam o leitor, são sentimentos em formas de palavras, li e me senti mais leve com uma sensação boa, recomendo muito se você curte esses tipos de livro, tenho certeza de que irão gostar.

Foto do blog Nuvem Literária




Espero que tenham gostado da resenha.
- Beijos, Carol!


Oii galera, fui indicada já faz um tempão pelo blog Lapso de Leitura pra responder uma tag super legal chamada Vilões, eu amo responder tags (apesar da demora para responder), peço desculpas a Adriane e ao Ricardo pela demora. Bom, eu tenho que associar determinada característica à um vilão e também colocar qual o vilão escolhido pelo blog que me indicou, quem criou a tag foio canal literário Hello Liz , vamos começar então:


1. Qual vilão te levou para o DarkSide? (Resposta do Lapso da Leitura: Hidan do anime Naruto)
Eu não acho que tenho um vilão favorito, mas um vilão que me chama a atenção é o (a) -A de Pretty Little Liars, pra quem acompanha a série sabe do que eu estou falando, um vilão que sabe de tudo e de todos, e usa isso para conseguir o que quiser, ele é inteligente e esperto.

2. Qual sua vilã diva? (Resposta do Lapso da Leitura: Rainha de Copas)
Minha vilã diva é a maravilhosa Katherine Pierce de The Vampire Diares, gente, aquela mulher é maravilhosa, quando ela aparecia na série era babado e confusão na certa.

3. Um vilão que tenha poderes mágicos. (Resposta do Lapso da Leitura: Rumpelstiltskin)
Nessa categoria minha escolha é o Lord Voldemort de Harry Potter, quem melhor do que ele para entrar nessa resposta né.

4. Um vilão que te tirou o sono. ( Resposta do Lapso da Leitura: Maine de It: a Coisa)
Genteeeee, um vilão que me deixou com medo (mt medo) foi a Freira (não sei o nome dela) de Invocação do Mal 2.

5. Um vilão que rouba a cena. (Resposta do Lapso de Leitura: Kilgrave)
Pra essa pergunta eu escolhi o Governador de The Walking Dead porque sempre que ele aparecia acontecia algo beeeeem ruim, ele sempre roubava a cena.

6. Um vilão que te seduziu. (Resposta do Lapso de Leitura: Hera Venenosa)
Bom, acho que a imagem abaixo já diz tudo né, sou apaixonada no Damon de The Vampire Diares <3 <3

7. Um vilão que marcou sua infância.(Resposta do Lapso de Leitura: Síndrome de Os Incríveis)
Com certeza Magneto de X-Men: Evolution , gente eu era louca pelo desenho, não perdia nenhum dia, chegava da escola e já ia ligar a televisão para assistir, que nostalgia <3

8. Um vilão que te intriga.(Resposta do Lapso de Leitura: o Justiceiro de Demolidor) 
Eu escolhi o Rumpelstiltskin de Once Upon a Time, tipo eu assisti só a metade da primeira temporada e acabei abandonando a série, mas eu sempre achei esse personagem bem misterioso, não entendia qual era a real intenção dele.

9. Um vilão que te faz rir.(Resposta do Lapso de Leitura:Dr. Evil)
Gente eu não estava sabendo quem colocar nessa tag, até que eu lembrei de Alvin e os esquilos e do vilão do filme o  Ian Hawke, um vilão bem engraçado e atrapalhado.

10. Um anti-herói. (Resposta do Lapso de Leitura: Kratos do God Of War).
Gente,eu vou repetir aqui o Damon de novo (sorry), mas se reclamar vai ter Damon toda hora hahahahaha (brincadeira gente), mas ele é o típico anti-herói né.
Meu marido da ficção hahaha!



Essa foi a tag galera, espero que vocês tenham gostado.

- Beijos, Carol!















Categorias:

Título: Sérgio Moro: o Homem, o Juiz e o Brasil 

Autor: Luiz Scarpino 

Editora: Novo Conceito

Páginas: 292

Ano: 2016

Sinopse: Conheça a vida de Sérgio Moro, desde a infância em Maringá até a trajetória acadêmica, a participação nos programas promovidos pelos Estados Unidos sobre lavagem de dinheiro, as inspirações, além das amizades que construiu ao longo dos anos e como veio a se tornar juiz federal. Você perceberá que o juiz Sérgio Moro, durante sua carreira , conduziu outros grandes casos de combate a corrupção no Brasil, como o Escândalo do Banestado, o Farol da Colina e o Mensalão, antes mesmo de comandar a operação Lava Jato, o esquema bilionário de desvio e lavagem de dinheiro que envolveu a Petrobrás e trouxe enormes perdas para o país. Nesse importante momento histórico, você notará que Sérgio Moro é hoje a figura mais representativa em um processo de evolução que virou sinônimo de esperança para o povo, além de se tornar um símbolo que abre a possibilidade de darmos um salto ético e crer que dias melhores estão por vir na nação brasileira.

*livro recebido em parceria com a editora.

Oii galera, antes de começar a resenha quero explicar o motivo do meu sumiço: o que aconteceu foi que eu transferi a faculdade para outra cidade, só que tomei essa decisão de última hora daí foi uma correria para arrumar os documentos necessários e também para encontrar uma casa para morar,mas deu tudo certo, demorei para postar no blog porque estava sem internet e foi a maior enrolação para colocar aqui, maaaaas estou de volta e é isso que importa!

Bom, como já expliquei meu sumiço, vamos ao que interessa. "Sérgio Moro: o homem, o juiz e o Brasil" vai contar sobre a vida de Moro desde a infância até atualmente em que ele está no comando de uma das mais importantes investigações de corrupção que vêm movimentando o cenário político brasileiro: a Lava Jato. Mas, o livro não é só uma biografia igual pode parecer, ele é mais do que isso, nessa obra entenderemos o que culminou para essa “bagunça”  atual pelo a qual o Brasil vem passando, e entender o que o futuro pode nos aguardar.

"Turbulência na política. Economia em baixa. Desemprego galopante. Pixulecos abastecem campanhas eleitorais, que elegem políticos cuja bandeira partidária é garantir a sobrevivência de seus benfeitores. Vivemos tempos conturbados. A crise apavora, assusta e deixa a todos boquiabertos por não saber ao certo como será o dia de amanhã."

O livro começa narrando a infância de Sérgio Moro até a atualidade, nessa cronologia vamos vendo como foi o processo da sua inserção no cenário jurídico e no comando de várias investigações importantes. O escritor procura de uma forma bem didática e explicativa situar o leitor em cada tema tratado, por isso, mesmo que você não esteja por dentro das situações retratadas não ficará em nenhum momento perdido ou sem entender, pois tudo é muito bem detalhado.


“Sérgio Moro: o homem, o juiz e o Brasil”, me fez entender tudo o que vem acontecendo no Brasil tanto no âmbito político, econômico e social e como eu faço Direito o tema me acrescentou muito mais conhecimento e meu deu uma noção real da proporção das investigações e como isso nos afeta. Indico a leitura, pois é bom se informar sobre tudo o que vem ocorrendo e saber o que nos espera, pois se trata do nosso país, nosso Brasil.

"A atitude do juiz Moro, gostem ou não, certa ou errada, revelou a podridão que se esconde atrás do poder. Se alguns caciques do judiciário se incomodam ou invejam o prestígio que ele adquiriu, lamento. ( elogio feito ao Moro pelo ministro do Superior Tribunal de Justiça João Otávio de Noronha)"



- Beijos, Carol!