Oii galera, vim com mais uma playlist do mês para vocês (como sempre estou atrasada hahahahaha) e durante agosto ouvi muita coisa legal e quase todas as músicas dessa playlist são nacionais: 

1) Quem me dera eu te encontrar -  Ari Acustico part. Dom R, Play, Duvale e Tiankris , ai gente to nessa vibe de músicas mais rap ou reggae sei lá o que é hahahaha mas sendo romântica (e me deixando na bad hahahahaa) eu já gosto, e essa música é bem desse jeito e tem uma letra bonitinha com um arranjo gostoso de ouvir.

2) Libra - A Banca 021 , com certeza já é uma das minhas músicas favorita, estou viciada, escuto todo dia, foi amor a primeira "ouvida", se deixar escuto ela o dia inteiro <3 

3) Tudo o que ela quer - 3030 , o mais legal dessa playlist é que todas as músicas que eu estou colocando são de bandas que eu não conhecia e o melhor ainda é ser nacional, e não é diferente com a banda 3030 que eu não conhecia e acabei gostando muito das músicas, e essa é mais um rap mesmo.

4) Vai lá - 3030 , eu gostei tanto da banda que vou colocar mais uma música deles, e se vocês perceberam tem o mesmo estilo da anterior, a diferença é que essa é um poquinho mais lenta que a outra.

5) Alaska - Maggie Rogers , mudando totalmente de ritmo hahahaha eu amei essa música, ela é bem tranquila e traz uma sensação de paz, e a voz da cantora é bem calma o que combina bastante.


Então galera, essa foi minha playlist de Agosto, eu espero que vocês gostem.
- Beijos, Carol!






Título: A Lista Negra

Autora: Jennifer Brown 

Editora: Gutenberg 

Páginas: 272

Ano: 2012

Sinopse: E se você desejasse a morte de uma pessoa e isso acontecesse? E se o assassino fosse alguém que você ama? O namorado de Valerie Leftman, Nick Levil, abriu fogo contra vários alunos na cantina da escola em que estudavam. Atingida ao tentar detê-lo, Valerie também acaba salvando a vida de uma colega que a maltratava, mas é responsabilizada pela tragédia por causa da lista que ajudou a criar. A lista com o nome dos estudantes que praticavam bullying contra os dois. A lista que ele usou para escolher seus alvos. Agora, ainda se recuperando do ferimento e do trauma, Val é forçada a enfrentar uma dura realidade ao voltar para a escola para terminar o Ensino Médio. Assombrada pela lembrança do namorado, que ainda ama, passando por problemas de relacionamento com a família, com os ex-amigos e a garota a quem salvou, Val deve enfrentar seus fantasmas e encontrar seu papel nessa história em que todos são, ao mesmo tempo, responsáveis e vítimas.

Oii galera, a resenha de hoje é de mais um livro "famosinho" que todo mundo leu menos eu hahahahah, bom mas enfim após um tempão na minha estante (acho que mais de um ano) eu li "A Lista Negra", um livro que me encantou e me passou mensagens que levarei para sempre comigo, porque às vezes os livros tem esse poder de nos marcar e nos fazer ser uma pessoa melhor, alguém diferente, e no final é isso que importa, sermos sempre melhor para nós mesmos e para o mundo.

O livro contará a história de Valerie, uma jovem que tem sua vida completamente transformada quando seu namorado Nick resolve abrir fogo contra a sua escola, matando vários alunos, ele só para de atirar quando atinge acidentalmente a Val e logo em seguida acaba cometendo suicídio. No entanto, o que marcará para sempre a vida da protagonista é que seu namorado só tomou essa atitude por conta de uma lista que ambos criaram com o nome de todas as pessoas que praticavam bullying com eles, a chamada lista negra. Nesse enredo acompanharemos como será a vida de Valeria após esse trágico acidente, já que todos ficaram sabendo dessa lista: alguns acham que ela é inocente e foi uma vítima do próprio namorado, já outros a consideram uma assassina e que deve ser responsabilizada pelo acidente, mas o mais importante é o que a própria Val acha disso tudo e como continuar com a vida depois dessa tragédia.

"A lista foi ideia minha. Não queria que ninguém morresse. Não queria ser uma heroína. Será que, algum dia, você vai me perdoar?"

A trama começa com trechos do jornal narrando o massacre e vai intercalando com trechos no passado do dia do acidente e com a Valéria narrando em primeira pessoa como está tentando seguir com a vida, a autora abordar a história dessas três formas coloca o leitor dentro de todo o drama vivido pelos personagens e traz um ritmo ao livro, apesar de ser um livro curtinho, a autora soube passar sua mensagem e trabalhar muito bem em cima do tema bulliyng e como isso afeta as pessoas. Além disso, ela fala muito sobre como a relação familiar é importante para a vida de uma pessoa, e foi muito interessante ela fazer esse paralelo e trazer esse aspecto, já que na maioria dos livros que tratam sobre esse tema nós não temos essa parte familiar tão presente.

Foi incrível poder acompanhar a Val e sentir tudo o que ela sentia: angústia, tristeza, medo, insegurança e solidão, e entender os motivos que a fizeram criar a lista e como foi sua relação com Nick. Em alguns momentos eu fiquei tão comovida com tudo o que era contado que tinha vontade de entrar na história e poder ser amiga dela, dar todo o apoio que ela precisava, dizendo que tudo ficaria bem e que ela nunca estaria sozinha. Eu já passei por alguns episódios de bullying e sei como isso é triste e doloroso para quem é vítima, então isso me deixou ainda mais conectada com a história.

"As pessoas fazem isso o tempo todo - acham que "sabem" o que está se passando na cabeça de alguém. Isso é impossível. É um erro achar isso. Um erro muito grande. Um erro que, se você não tiver cuidado, pode arruinar sua vida."

"A Lista Negra" é um livro que com certeza já é um dos meus favoritos do ano, e a autora conseguiu maravilhosamente bem transmitir sua  mensagem de que o  bullying é coisa séria e de que muitas vezes tudo o que precisamos é de amigos em quem possamos confiar, e que comentários "maldosos" de outras pessoas podem sim afetar uma pessoa e deixar marcas profundas em seu ser. Chega de apontar defeitos e de sempre rebaixar alguém, vamos tentar todos os dias ser o nosso melhor. Mais amor e menos rancor, o mundo precisa disso, nós precisamos disso. E só mais uma coisa que eu quero pedir: se você não leu esse livro, leia!

"O tempo nunca acaba. Como sempre há tempo para a dor, também sempre há tempo para a cura. É claro que há."



Espero que gostem da resenha.
- Beijos, Carol!





Título: Os Assassinos do Cartão-Postal

Autores: James Patterson e Liza Marklund

Editora: Arqueiro 

Páginas: 304

Ano: 2014

Sinopse: Uma viagem para conhecer as mais belas cidades da Europa é o sonho de qualquer pessoa. Porém, o detetive da NYPD Jacob Kanon não está interessado nos pontos turísticos. Após receber a notícia do brutal assassinato de sua filha e namorado, mortos em Roma, Kanon viaja para o Velho Continente para tentar juntar pistas sobre o crime que mudou sua vida. E a onda de assassinatos está só começando: jovens casais são encontrados mortos em Paris, Copenhague, Frankfurt e Estolcomo. Os crimes parecem não estar conectados, com exceção de um cartão-postal enviado para o jornal local da cidade de cada nova vítima. Quando a repórter sueca Dessie Larsson recebe um postal, Kanon junta forças com a jornalista e partem para o novo destino para tentar capturar o serial killer.

Oii galera, para quem não sabe sou apaixonada por livros de ação, suspense e mistério, e quando achei esse livro baratinho nas Americanas não tive dúvidas de que eu precisava ler, ainda mais por falar na capa que esse é o autor de suspense mais vendido no mundo, então não podia ficar perdendo tempo. Mas, infelizmente achei bem fraquinho o livro, me decepcionei. "Os Assassinos do Cartão-Postal" irá contar a história do detetive Jacob que após ter sua filha assassinada por um serial killer e sem solução para o caso, decide sozinho tentar solucionar o mistério que tem como única pista cartões-postais.

"– Eu estou perseguindo esses filhos da puta há seis meses – disse ele, quase baixo demais para ser escutado. – Ninguém sabe mais sobre eles do que eu."

Jacob é um detetive da divisão de homicídio americana que tem sua vida devastada quando sua filha e o namorado são brutalmente assassinados,  e a única coisa que se sabe é que os assassinos enviam cartões-postais aos jornais locais antes de cometerem os atos violentos. Na trama eles começam um rastro de morte pela Europa e Jacob está disposto a fazer qualquer coisa para capturar os responsáveis pela morte da sua filha. Ele se junta então a Dessie, uma jornalista de Estocolmo que acaba de receber um carta com supostas dicas do próximo assassinato, a partir desse ponto a história se desenvolve.

Comecei a ler o livro bem empolgada, querendo bastante suspense e reviravoltas, mas no decorrer da leitura não percebi nada de excepcional ou fabuloso, o enredo é bem simples e logo nos primeiros capítulos já sabemos que são os assassinos, o restante será mostrando o motivo deles cometeram tais atos e Jacob e Dessie tentando capturá-los. O que foi negativo no livro na minha opinião é que o motivo pelos quais os crimes eram cometidos me pareceu bem fraco, tem até uma certa lógica com a história, só que poderia ser melhor trabalhado e desenvolvido, além disso acredito que se houvesse um mistério maior em que era os assassinos isso daria mais ação a história.

Com relação a linguagem é narrado em terceira pessoa, com capítulos curtos narrando as situações que acontecem com os protagonistas: Dessie e Jacob. Apesar de não ter gostado tanto do livro, admito que li bem rápido pois apesar dos contras a leitura tem um certo ritmo que faz o leitor terminar rapidamente. 

"Os assassinos do cartão-postal" é um livro mais de ação do que propriamente suspense, se você for igual eu e ler esse livro esperando suspense e reviravoltas creio que irá se sentir decepcionado, porque esse não é a questão, aqui temos uma trama mais relacionada à um jogo de gato e rato, os heróis contra os vilões, um jogo contra o tempo para pegar os malfeitores.

"- Você está falando sobre princípios. Eu estou falando sobre salvar vidas. Se você fizer isso direito, vai conseguir quebrar o padrão deles e é exatamente isso que precisamos."




Espero que gostem da resenha.
- Beijos,Carol!




Título: Um Caso Perdido

Autora: Colleen Hoover

Editora: Galera Record

Páginas: 384

Ano: 2014

Sinopse: Sky cataloga garotos como sabores de sorvete. Alguns são baunilha, outros um pouco mais ousados. Mas nenhum a empolga. Em seu último ano de escola, conhece Dean Holder, um rapaz com uma reputação capaz de rivalizar com a dela. Em um único encontro, ele conseguiu amedrontá-la e cativá-la. E algo nele faz com que memórias de seu passado conturbado comecem a voltar, mesmo depois de todo o trabalho que teve para enterrá-las. Mas o misterioso Holder também tem sua parcela de segredos e quando eles são revelados, a vida de Sky muda drasticamente.

Oii galera, a resenha de hoje é de um dos livros que quando foi lançado era super comentado (e ainda é) e eu fiquei louca pra comprar, mas acabei comprando no ano passado e só em agosto é que fui ler, e fiquei pensando "por que não li esse livro antes?" . "Um caso perdido" é um new adult que contará a história de Sky uma adolescente que nunca se sentiu atraída por nenhum menino, mas que tem sua vida totalmente mudada quando conhece Holder um jovem que ao mesmo tempo que a encanta consegue despertar medo nela.

"Uma das coisas que amo nos livros é que eles conseguem definir e condensar certos momentos da vida de um personagem em capítulos. É intrigante, pois na vida real é impossível fazer isso. Não dá para terminar um capítulo, pular as coisas pelas quais a pessoa não quer passar e simplesmente começar um capítulo que melhor se encaixa na sua vontade."

No livro conheceremos a vida de Sky, ela vive com a sua mãe adotitiva e não se lembra dos seus verdadeiros pais e nem o motivo de ter sido abandonada por eles, sua mãe Karen, é totalmente contra a tecnologia e não deixa Sky ter nenhum equipamento eletrônico, nada de computador ou celular, além disso ela estuda em casa. Porém,após muita insistência, Karen resolve deixar a filha terminar os estudos na escola local, e a partir dessa "nova" vida é que a história vai se desenrolar.

Após o primeiro dia de aula na nova escola, Sky acaba conhecendo Holder, um jovem lindo e bastante misterioso, que a aborda do nada fazendo algumas perguntas estranhas, que a fazem ficar confusa. Com o passar dos dias ela acaba encontrando com ele novamente ao acaso e eles acabam se envolvendo, porém ambos parecem guardar segredos obscuros que se forem contados poderá mudar completamente suas vidas.

Enquanto estava no início do livro, estava achando legal, nada de mais, mas gente do céu quando chega um pouco mais da metade do livro acontece tantas reviravoltas que eu fiquei passada, não conseguia para de ler até saber qual seria o desfecho, e eu pensando que seria um new adult clichê (sabe de nada inocente! hahaha). Colleen nos trouxe um livro que vai tratar sobre temas beeem complicados e que o leitor só terá conhecimento sobre o que se trata no meio da história, além disso, isso é passado com muito drama e até mesmo uma certa complexidade.

O livro foi muito bem escrito sendo que foi bem fácil me imaginar na história, enrendo bem construído e personagens bem caracterizados, a narrativa é em primeira pessoa sob o ponto de vista da protagonista. A história ainda conta com alguns flashbacks para o leitor tentar juntar as peças do quebra-cabeça e entender o que aconteceu antes da Sky ser adotada, não posso falar muito, pois se não posso acabar dando algum spoiler e quanto menos vocês souberam da história mais ficarão surpresos.

"Um caso perdido" é um new adult que trata sobre perdas, inseguranças, redescobertas e também sobre feridas e traumas, é um livro incrível que nos mostra o poder do amor e como ele pode ser transformador, para quem gosta desse gênero vai agora ler esse livro, sério gente, é uma história incrível e dramática, e não vão pensando que é um clichê igual aos vários que vemos por aí, lhe garanto que é muito mais do que isso, se preparem.

"Não vou ficar desejando uma vida perfeita. As coisas que nos derrubam são testes, e esses testes nos forçam a escolher entre desistir, ficar caída no chão ou sacudir a poeira e se levantar com ainda mais firmeza que antes. Estou escolhendo me levantar com mais firmeza. Provavelmente vou ser derrubada mais algumas vezes antes da vida se cansar de mim, mas garanto que nunca vou ficar caída no chão."




Espero que gostem da resenha.
- Beijos, Carol!



Oii galera, hoje é dia de playlist para dar uma animadinha no feriado de vocês, tem muita música legal (igual eu sempre falo em todo post hahaha), vamos começar então com tudo que eu ouvi de interessante em julho e já quero avisar que vai ter três músicas do Teatro Mágico aqui porque eu amo eles:

1) Deixa ser - O Teatro Mágico, aaaaaaah que amor de música, poesia em forma de canção, é por isso que gosto tanto dessa banda, eles cantam com sentimento e com o coração, essa é uma música nova deles e a minha favorita, reparem no tanto que a letra da música é linda.


2) Você me bagunça - O Teatro Mágico, gente outra música deles em que a letra é linda, poética, isso sem falar no arranjo musical da música, uma combinação maravilhosa.

3) Um filme - O Teatro Mágico , por mim colocava todas as músicas deles aqui, mas vou finalizar com essa que também é ótima e é nova também.

4) Come a little closer - Cage The Elephant , essa banda eu descobri recentemente e já se tornou queridinha, amo esse estilo de música indie <3 mas achei o clipe bem diferente deem uma olhada e tirem suas conclusões hahaha.

5)Ain't no rest for the wicked - Cage The Elephant , aí gente sou dessas que quando gosto de uma banda não consigo colocar só uma música deles, então minha última música dessa playlist é deles de novo.




Bom gente, eu sei que essa playlist não ficou tão variada assim, mas espero que vocês tenham gostado.
- Beijos, Carol!





Oii galera, hoje é dia de leituras do mês (atrasada como sempre) e eu vim mostrar para vocês tudo que li em junho e julho, eu resolvi juntar os meses porque em junho só li UM livro (triste) , mas em compensação em julho eu li SETE livros e fiquei super feliz por isso, não participei de nenhuma maratona, só fui lendo o que deu vontade hahaha. Então vamos as leituras: 


Como eu era antes de você da Jojo Moyes, foi esse o único livro que eu li em junho, mas foi uma leitura tão maravilhosa e emocionante (chorei horrores) que valeu por uns 10 livros, sério gente, leiam esse livro é lindo. Para quem não sabe do que se trata a história (o que eu duvido muito hahahaha) vai falar sobre a Lou uma jovem sem perspectivas de um futuro que após ser despedida do café aonde trabalha e desesperada por um emprego acaba virando cuidadora de um tetraplégico o Will que é arrogante e pessimista, é através desse convívio entre eles que ambos irão ver suas vidas se transformarem, foi até hoje o único livro que me fez chorar de verdade, quero ler mais coisas da autora e também quero muito assistir ao filme. (Resenha)

Fazendo meu filme da Paula Pimenta, bom , agora dando início as leituras de julho comecei o mês lendo "Fazendo meu filme" eu ganhei esse livro de um amigo secreto literário e fazia muito tempo que eu queria, porque vejo muita gente falando bem tanto do livro quanto da escrita da autora, e realmente é isso tudo que o pessoal comenta, eu amei a história e a forma como a Paula escreve é realmente muito boa, faz a leitura fluir muito rápido, agora preciso urgente das continuações. E o livro vai contar a história da Fani uma adolescente e todos os dramas típicos dessa idade como primeiro amor, amigos, festas e escola, apesar de ser uma trama comum a autora deu um jeito de deixar tudo especial, vale a pena ler. (Resenha)

Um estranho no espelho do Sidney Sheldon, peguei um livro do meu queridinho Sidney para ler, esse eu comprei no sebo, e como a maioria dos livros do autor achei que se trataria de uma história de ação, mistério e suspense. Mas, "levei um tapa na cara" hahaha o livro tem outra premissa, é voltado para o drama e principalmente para aspectos e características psicológicas das personagens, apesar de não ser um livro longo é uma leitura bem densa porque o autor foca muito na vida das personagens principais e faz ao longo do livro diversas críticas à nossa sociedade, então para quem espera aquele ritmo frenético pode ser que não irá gostar desse livro. A trama é sobre a vida hollywoodiana e tudo o que as pessoas são capazes de fazer para alcançar a fama, o estrelato. (Resenha)

Escolhida ao anoitecer da C. C. Hunter, esse foi o último livro da saga Acampamento Shadow Falls e com certeza foi uma ótima finalização e a série já é uma das minhas favoritas. A autora me envolveu com a história e com as personagens que me senti amiga do pessoal. Aqui conheceremos um pouco sobre um acampamento que é para jovens problemáticos e a protagonista Kylie é enviada pelos seus pais após uma série de acontecimentos, só que ela percebe que esse não é um simples acampamento e que tudo que ela pensava sobre si pode estar errado. Gente é ótima a série, para quem gosta de seres sobrenaturais,fantasia e romance deve dar uma chance.

Eu e você da Ali Cronin, outra série finalizada durante julho, essa série eu amo muito também, eu sempre comento nas resenhas que não é os melhores livros que você vai ler, são medianos. Mas, o mais importante é que a cada livro temos um protagonista diferente que nos passa mensagens importantes já que a Ali sempre fala sobre temas mais sérios envolvidos com uma das melhores fases da nossa vida: a adolescência. Para quem curte YA, então irá gostar da série que acompanha o último ano do ensino médio de um grupo de amigos e todas as situações por eles enfrentadas.(Resenha)

Pó de Lua da Clarice Freire, gente esse livro é amor em forma de palavras, uma gracinha <3 aqui temos poemas, versos, reflexões, pensamentos, uma mistura disso tudo hahahaha, e é cheio de ilustrações fofinhas e o ponto alto do livro é que a Clarice brinca com as palavras, faz um jogo de significados e sons , ficou muito criativo. Como o livro é curtinho eu intercalei junto com "eu e você", e eu li bem rápido. (Resenha)

The kiss of deception da Mary E. Pearson, eis que li um dos livros mais comentados ultimamente, e gente eu comprovei, realmente o livro é isso tudo (para mim foi) eu amei tudo nesse livro, o mistério, a ação, a fantasia e a história em si. Aqui iremos conhecer a Princesa Lia que bem no dia do seu casamento que provocaria a paz entre os reinos, foge, só que o que ela não sabe é que tem um assassino atrás dela e um príncipe furioso atrás dela querendo saber os motivos que levaram ela a desistir. Esse livro faz parte de uma trilogia e se não me engano o segundo volume está em pré-venda. (Resenha)

Sérgio Moro: o homem, o juiz e o Brasil do Luiz Scarpino, esse livro eu recebi de parceria com a editora Novo Conceito, foi lançamento de junho deles, o livro além de ser informativo, me acrescentou muito mais conhecimento, já que eu faço direito e acredito que é fundamental entender o que vêm acontecendo no nosso cenário político atual. Mas, indico para todo mundo, porque é o nosso país e é de suma importância saber da nossa atual realidade e o que nos espera. O Luiz tem uma escrita muito tranquila e bem explicativa, para quem não tem conhecimento sobre o tema e nenhum momento se sentirá deslocado. (Resenha)


Então galera, essas foram as minhas leituras de junho e julho, Espero que tenham gostado.
- Beijos, Carol!