Título: Três Vezes Nós

Autora: Laura Barnett

Editora: Novo Conceito

Páginas: 384 

Ano:2016

Sinopse: Uma jovem mulher com uma bicicleta quebrada após desviar de um cão. Um homem que ela poderia facilmente ter deixado passar, sem parar, levando consigo uma vida inteira, uma vida que poderia nunca ter sido dela. Eva Edelstein está no segundo ano do curso de Inglês na Universidade de Cambridge. Ela namora David Katz, estudante e aspirante a ator. A vida de Eva parece bem encaminhada, quando, no campus da universidade, ela conhece acidentalmente Jim Taylor, estudante frustrado de direito. Há três versões, três realidades diferentes para o futuro de Eva e Jim, dos anos 1950 até os dias atuais. Se o nosso futuro é uma encruzilhada, gostaríamos de saber qual caminho seguir? E depois, ficaríamos felizes com a nossa escolha? Três vidas. Três histórias. Três destinos... permeados com traições e ambições, mas também com amor e arte. Três vezes nós explora a ideia de que há momentos em nossas vidas que poderiam ter sido diferentes e como pequenos fatos ou decisões que tomamos podem determinar o rumo da nossa vida para sempre.

*livro recebido em parceria com a editora.

Oii galera, a resenha de hoje é do livro Três Vezes Nós da editora Novo Conceito. Na obra conheceremos Eva Edelstein e Jim Taylor, ela uma estudante de inglês, inteligente e determinada e ele um frustrado estudante do curso de direito que sonha em um dia poder viver da arte. É a partir dessa premissa que se desenvolve a história de como duas pessoas que nunca se viram acabam se encontrando e entrelaçando seus caminhos, isso ocorre com base não em um só ponto de vista, mas a partir de três, é isso mesmo galera, uma história com três versões, três realidades, três destinos, três vezes Eva e Jim, Três Vezes Nós.

É nessa forma de abordagem que veremos como Eva conheceu Jim e como eles viveram as suas vidas; na primeira versão Eva está andando de bicicleta quando ao desviar de um cachorro ela acaba caindo e quebrando a bicicleta, Jim vê a cena e resolve ajuda- lá; na segunda versão ocorre o incidente com a bicicleta, porém Eva não conhece Jim (ela o conhecerá um pouco mais tarde); e na terceira e última versão há o incidente e ambos se conhecem (parecida um pouco com a primeira versão). No entanto há algo comum nas três versões: o amor, a sintonia e a conexão inegável existente entre Jim e Eva.

"Talvez seja assim que o amor sempre chega, escreveu Eva em seu diário, nessa transição imperceptível da amizade para a intimidade."

De início a leitura pode parecer confusa, pois acredito que a maioria de nós não estamos acostumados à ler três histórias diferentes com protagonistas iguais em um mesmo livro. É imprescindível que o leitor esteja atento à todos os detalhes das três versões para aproveitar ao máximo a leitura, por isso, no final da obra tem um espaço de anotações para o leitor  colocar os principais acontecimentos de cada versão. Creio que essa confusão seja o único ponto negativo do livro, mas acredite em mim com o tempo você "pega" o jeito , e, meu bem , a leitura vai fluir sem problemas ( pode confiar). Lisa, foi audaciosa e extremamente criativa ao trazer um livro com versões diferentes de uma história que acompanha desde o nascimento dos protagonistas no ano de 1938 até a velhice de ambos em 2014, é nítido cada cenário, atitudes, pensamentos e caracterização das personagens conforme cada década, isso é incrível. Além disso, só os personagens são iguais porque cada versão é uma história diferente, mostrando como as nossas escolhas influênciam nosso destino,  que no meu entendimento era o foco principal do livro.

"Três Vezes Nós" é um livro sincero e realista que busca retratar como nossas atitudes e ações podem mudar o futuro, entender que as nossas escolhas nos definem. Perceber que nem sempre as coisas são fáceis, a vida é repleta de momentos felizes, mas há também os momentos tristes. Lisa quis mostrar como a vida que vivemos pode ter diferentes versões dependendo das decisões que tomamos. Tudo um dia acaba, porém cabe a cada um de nós saber aproveitar cada coisa boa que acontecer e aprender com os erros, nem sempre a vida é um conto de fadas com finais felizes.

"Ele (Jim) fica ali por um momento antes de abrir a porta do estúdio, olhando para a praia, inundado por uma alegria estonteante; e a sabedoria, a ingere, porque já tem idade suficiente para saber exatamente o que é a felicidade - breve e efêmera, não um estado constante a se buscar, para tentar viver constantemente; mas sim para agarrá - la quando ela surge, e segurar-se a ela máximo de tempo que puder."


Oii galera, enfim estou de férias yeaaaaaaah , finalmente vim pra minha cidade e vou postar com mais frequência tanto aqui como no ig (@entrehistorias) . Nos últimos meses eu não recebi tantos livros e resolvi fazer um book haul acumulado e mostrar tudinhooo pra vocês, então vamos conferir o que recebi/comprei nesses meses.


Mangá Orange (volume 1 ao 5) do Ichico Takano, como eu já disse antes aqui no blog eu comprei esses mangás porque eu morria de vontade de ler algo do gênero, tinha certeza de que iria gostar, e depois de algumas sugestões eu comprei a coleção completa de Orange, pois era apenas 5 volumes e a sinopse me chamou a atenção. E posso afirmar pra vocês que eu amei, eu não fiz resenha, mas comentei um poquinho sobre eles no post que fiz sobre leituras de setembro (post aqui)

Mangas Socrates in Love baseado no romance de Kyoichi Katayama e  The Wedding Eve do Hozumi, aproveitei que estava na vibe de mangás e comprei no mesmo dia mais esses dois pois estavam com um preço bem legal, e vi uma resenha ótima de Socrates in Love, ainda não realizei a leitura deles, porém estou com altas expectativas.

O Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares do Ransom Riggs, gente esse livro não estava na minha whislist não, mas tanta gente falando bem dele e ainda mais que aconteceu o lançamento recente do filme eu resolvi comprar, mas até agora não li, e ainda não bateu aquela vontade de ler sabe hahahahaha mas de janeiro ele não passa (assim espero), eu comprei ele junto com os mangás na Amazon.

O Que te Move do Fernando Moraes, Pipocando do Rolandinho e Bruno Bock e As Letras do Amor da Paula Ottoni, esses três amorzinho eu recebi de parceria com a Novo Conceito, foram os lançamentos de agosto deles, desses eu já li As Letras do Amor e amei (resenha aqui), os outros pretendo ler nas férias, obrigada Novo Conceito <3

Três Vezes Nós da Laura Bernett, esse eu também recebi da Novo Conceito e é lançamento de setembro deles, estou apaixonada nessa capa, coisa mais linda né.

Viva a/à Poesia do Jean Carlo Barusso, esse livro eu recebi de parceria com o autor e com certeza já entrou nas melhores leituras de 2016, esse livro é cheio de poesias maravilhosas e encantadoras, repletas de lirismo e sentimentalismo. Eu amei tanto esse livro que não me canso de falar isso hahahaha é sério gente, pra quem gosta de poesias precisa realizar a leitura desse livro aqui (leitura obrigatória hein hahahahaha).

Três Luas do Thúlio Phelipe, e o último recebido, mas não menos importante é mais um livros de poemas e é minha leitura atual, recebi de parceria com o autor e espero gostar , já que o gênero é um dos meus favoritos, vamos ver o que esse livro reserva. 



Bom galera, essas foram todas as minhas aquisições de setembro, outubro e novembro, espero que gostem. -Beijos, Carol!